7851 Visualizações

Dicas para Instalações Elétricas Residenciais

O condutor de proteção deve ser instalado em todos os pontos de alimentação e tomadas de uma residência, sem excessão. Isso garante que qualquer equipamento que necessite ser instalado ao sistema de aterramento possa utilizar a tomada ou o ponto de alimentação mais próximo. A cor do fio-terra deve ser sempre verde ou verde com listras amarelas. É obrigatório que todas as instalações possuam em toda a sua extensão tomadas de três pólos, conhecidas tecnicamente como 2p+T.

Em locais com forro falso (normalmente de gesso), tais como banheiro, deve-se evitar a passagem de circuitos para outros ambientes pela caixa de passagem localizada no teto, pois isso dificultará o futuro acesso aos condutores no caso de manutenção ou ampliação de circuitos.

O DR (Dispositivo Diferencial Residual) é obrigatório em qualquer instalação residencial para proteger circuitos de áreas molháveis (cozinha, copa, área de serviço, banheiro e áreas externas). O ideal é que cada circuito necessário seja protegido por um DR de alta sensibilidade (30 mA), mas é possível instalar somente um DR como proteção geral. A presença do DR não elimina a necessidade de disjuntores, mas há no mercado disjuntores
DR chamados de DDR.

A instalação deve ser divida em vários circuitos para facilitar a manutenção, a proteção contra curtos-circuitos e os monitoramentos de pontos onde eventualmente possam ocorrer problemas. A norma solicita que os circuitos devam ser divididos em iluminação, tomadas de uso geral e tomadas de uso específico. Todo equipamento com corrente nominal acima de 10 A, tais como chuveiro, aquecedor, secador, etc., deve possuir circuito exclusivo.


Fonte: Revista Téchne
(Gabriel Miranda)
http://www.mundialacabamentos.com.br/sistema/modules/news/article.php?storyid=88