6024 Visualizações

Dicas para qualidade de sua concretagem

Escoramentos: Verifique a posição e fixação dos escoramentos, pois eles suportarão todo o peso da estrutura (Fôrmas, ferragens e concreto); evitando assim o aparecimento de deformações prejudiciais a forma de sua estrutura.

Fôrmas: Confira as medidas, travamento, a posição, a limpeza e o vedamento das juntas eliminando a ocorrência de brocas. Deixe abertas, em caso de pulares e cortinas, próximas ao fundo para facilitar a limpeza.

Amarração de mangueiras: Nas lajes pré-fabricadas, a amarração das mangueiras elétricas deve ser feita com espaçamento máximo de 20cm e amarradas nos tijolos bem esticadas.

Acesso: Prepare o local para que toda a operação de concretagem realize sem impedimentos; facilite o trafego evitando transtornos na entrada e saída de veículos

Adição de água: Não é recomendada a adição de água no concreto, pois ele já saiu da central com a consistência desejada (Slump). Qualquer outra adição de água efetuada pela obra, exime a concreteira de qualquer responsabilidade quanto as características do concreto.

Lajes pré-fabricadas: Deve-se molhar as lajotas para o recebimento do concreto. Nos casos de se utilizar os serviços de bombeamento, o cliente terá que fornecer 01 (um) saco de cimento, para que se possa fazer a argamassa para lubrificar os tubos da bomba lança.

LANÇAMENTO DO CONCRETO

O concreto deve ser lançado o mais próximo possível de sua posição final. É de responsabilidade do cliente, através de seu pedreiro, o acompanhamento da “espessura” desejada do concreto bem como a eventual troca de lajotas (Tijolos). Nos serviços de bombeamento, verifique sempre a posição da rede elétrica, evitando assim a ocorrência de acidentes indesejados. Quando a altura do lançamento for muito elevada utilize anteparos ou funil para evitar a desagregação do concreto. Nos casos de concretagem convencional, o tempo de lançamento de ser fixado de forma que o fim do adensamento não ocorra após o inicio de pega do concreto e das camadas ou parte contíguas a essa remessa. Lembre-se que seu concreto já é aditivado, e possui uma vida útil compatível com o tempo de transporte e lançamento.

ADENSAMENTO

Após o lançamento, o concreto deve ser vibrado ou socado contínua e energicamente, com equipamento adequado, preenchendo todos os recantos das formas. Evite a vibração das armaduras, eliminando a ocorrência de vazios ao redor, otimizando a aderência entre o concreto e a armadura.

PROCESSO DE CURA

Enquanto não atingir o endurecimento satisfatório, o concreto deve ser protegido contra a ação das intempéries: ventos, baixa umidade relativa do ar e temperaturas elevadas.

Como aparecem as trincas: Essas interpéries atuam sobre a superfície concretada, provocando a evaporação prematura da água do concreto, ocasionando então, após o desempeno, o aparecimento das fissuras (trincas).

Como evitar o aparecimento das trincas: Mantenha sempre a superfície do seu concreto protegida. Você pode utilizar os seguintes métodos: Recobrimento com areia ou sacos de aniagens úmidos; carreiras de tijolo ao redor da laje e irrigação periódica (de preferência cobrir o concreto com 03 ou 04 cm de água).

Lembre-se: “Inicie a cura após o desempeno e termine somente após 7 (sete) dias no mínimo“. “Concreto para laje não é impermeável, mas se feito um bom processo de cura, a laje não te dará dor de cabeça”.

RETIRADA DAS FORMAS E ESCORAMENTO

Faces laterais podem ser retiradas com 03 (três) dias;

Faces inferiores (mantendo pontaletes encunhados e convenientemente espaçados) com 14 (quatorze) dias;

Faces inferiores, sem pontaletes com 21 (vinte e um) dias.

Fonte: http://www.pedreirarolim.com.br/dicas_concretagem.html